Um mês da Segunda Guerra do Karabakh: balanço

Lavrov se encontra com seus colegas do Azerbaijão e da Armênia em Moscou

Após 30 dias da retomada do conflito nos distritos adjacentes ao Nagorno-Karabakh e com bombardeios reportados na região da Capital Xankendi/Stepanakert e vários ataques a cidades de porte médio do Azerbaijão (incluindo a segunda maior cidade Ganja) , três cessar-fogo onde nenhum mecanismo foi implantado para cumprimento, frases fortes dos dois lados, e um grande apelo armênio para a mídia e o uso da diáspora para emplacar diferentes narrativas de acordo com a região e o momento (guerra religiosa, “genocídio”, terroristas internacionais do lado do Azerbaijão).

Até agora quatro dos sete distritos foram parcial ou totalmente retomados pelo Azerbaijão (mapa abaixo)

Além disso , como destaque do dia 30 da guerra o lamentável e brutal bombardeio a cidade de Barda, distante da zona de conflito, com 4 mortos confirmados.

Se aproveitando de momentos de guarda baixa em cessar fogo já é o segundo ataque grave desse tipo.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, afirma que “sem status, sem linha de contato” e vem com um impeto para finalmente a retomada dos territórios ocupados a quase 30 anos. Sem uma atitude de impor eventual cessar-fogo ou negociações nos princípios previamente determinados, a situação parece que continuará por tempo indeterminado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s