ILham Aliyev: “eles nos enganaram”

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, em discurso a nação fez sua análise sobre a escalada que levou a Segunda Guerra do Karabakh, os fracassos em negociações e a situação atual da Armênia

“A situação começou a ficar tensa nos últimos anos. A Armênia não podia mais esconder suas intenções. Porque as negociações praticamente perderam o sentido, e não apenas nos últimos dois anos, mas nos últimos cinco a seis anos. A Armênia regularmente realizava exercícios militares nos territórios ocupados. Esses exercícios militares foram realizados no distrito de Aghdam. Segundo os líderes armênios, 10.000 soldados participaram dos exercícios. Houve ataques às nossas posições. Um helicóptero atacou nossas posições e foi abatido. Isso deu à Armênia a oportunidade para citar isso como uma desculpa e dizer que o Azerbaijão havia derrubado um helicóptero armênio, então agora as negociações devem ser interrompidas. Sempre que houve uma oportunidade de fazer algum progresso, eles recorreram a tais provocações “

“A guerra de abril não foi uma lição para a Armênia. As batalhas de abril, que duraram vários dias, resultaram em nossa vitória, ainda que pequena. A Armênia foi forçada a recuar. Libertamos parte de nossas terras dos ocupantes e mostramos isso ninguém nem nada pode nos desviar do nosso caminho. Mas isso não foi uma lição para eles. Após a guerra de abril, a então liderança da Armênia praticamente prometeu se retirar dos territórios ocupados. Isso é verdade. Mas então eles se organizaram isso ou algo do tipo realmente aconteceu – uma unidade policial foi capturada, um grupo terrorista cometeu um ato de terror lá, e então a liderança armênia disse que: como você pode ver, a situação aqui é bastante tensa e não podemos fazer Isso. Eles nos enganaram. Em 2018, a operação Gunnut e a operação Nakhchivan foram outros sucessos. Nós ocupamos uma grande área, a libertamos da ocupação e tomamos pontos altos estratégicos. Isso também não foi uma lição para eles. Em outras palavras, nós estavamos dando a eles uma chance”, disse o presidente.

“Em 2018, alguns chamam de revolução, outros chamam de golpe, eles sabem melhor – uma mudança ocorreu na Armênia. As esperanças foram despertadas, e essas esperanças não eram infundadas. Eu não quero entrar em detalhes Tínhamos esperança de que a nova liderança se livrasse dos erros do passado e que esse problema fosse resolvido. Mas isso não aconteceu. Quase um ano depois, medidas inaceitáveis foram tomadas contra nós e fomos realmente enganados. Eles demoraram para resolver os seus problemas internos, para sufocar a oposição interna, para detê-la. O povo azerbaijano sabe perfeitamente bem o que aconteceu depois disso. Declarações inaceitáveis, insultos ao povo azerbaijano, ações inadequadas, passos vergonhosos, declarações e operações militares provocativas – em julho , Agosto e, finalmente, em 27 de setembro. E eu disse basta, avante! Em 44 dias, o exército inimigo foi destruído. Não há exército armênio hoje “, observou o chefe de Estado.

A declaração do presidente acontece num periodo de reconstrução dos territórios e ameaças constantes de grupos armênios que geram instabilidade e maiores obstáculos nessa reconstrução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s