Aliyev: “Armênios destruíram quase 70 mesquitas em territórios ocupados”

Armênios destruiram quase 70 mesquitas nos territórios ocupados, o Presidente da República do Azerbaijão Ilham Aliyev disse ao receber uma delegação liderada pelo Diretor-Geral da Organização do Mundo Islâmico para Educação, Ciência e Cultura (ICESCO) Salim bin Mohammed Almalik.

“Alguns dias após o início da guerra, o ICESCO emitiu uma declaração de demasiado apoio, as decisões de apoiar a justa causa do Azerbaijão. Além disso, gostaria de expressar gratidão por sua carta de parabéns com relação à vitória que você gentilmente me enviou após nossa gloriosa vitória. Tudo isso demonstra nossa unidade, demonstra a unidade de nosso povo. Como você sabe, o Azerbaijão sempre foi um forte defensor das questões relacionadas à solidariedade islâmica e houve vários eventos da ICESCO no Azerbaijão. Espero que isso continue e sempre clamamos pela unidade entre os países muçulmanos ”, disse o chefe de Estado.

“O que você viu em Aghdam e em outras partes também mostra como a liderança armênia tratou os sentimentos religiosos e a história dos muçulmanos. Eles destruíram todas as nossas mesquitas, exceto uma, a de Aghdam, eles não destruíram completamente apenas porque precisavam de algum ponto de referência para planejar seus ataques de artilharia, se ou quando o exército azerbaijano avançasse. Eles precisavam medir a distância. Esse foi o motivo. Mas houve inúmeras fotos e vídeos de como eles mantêm porcos e vacas em nossa mesquita. E isso é um insulto não apenas para os azerbaijanos, mas para todos os muçulmanos. Durante minha visita aos territórios libertados em Zangilan, fui a uma mesquita completamente destruída em Zangilan. Em Shusha, eles destruíram todas as mesquitas completamente, exceto uma,que também estava semidestruída, mas para demonstrar que protegem locais religiosos e culturais islâmicos, eles tentaram fazer alguns reparos. Infelizmente, uma empresa estrangeira se juntou a esta iniciativa provocativa e sem nossa permissão veio a Shusha, violando nossa legislação, violando nossas fronteiras ”, disse o presidente Aliyev.

“Sem a permissão do governo do Azerbaijão, aquela empresa estrangeira sob o patrocínio do regime ilegal que então existia em Nagorno-Karabakh, fez alguns reparos. E assim, tornaram-se parceiros de criminosos porque os armênios destruíram quase 70 mesquitas nos territórios ocupados, e tentar fazer reparos em uma delas foi apenas uma tentativa de demonstrar que são tolerantes, que respeitam a cultura muçulmana, os sentimentos dos os muçulmanos. Se o fizeram, por que destruíram os outros e não consertaram as outras? E aquela companhia estrangeira que veio para Shusha, eles não viram que outras mesquitas foram destruídas? Todo o patrimônio religioso e cultural foi destruído. Eles se comportaram ainda pior do que os separatistas que o destruíram. Mas vamos restaurar tudo.Vamos trazer tudo à sua origem e reconstruir os territórios. Tenho certeza que da próxima vez que você nos visitar, terá também a oportunidade de visitar Shusha, que foi anunciada por mim como a capital da cultura do Azerbaijão ”, disse o chefe de Estado.

Fonte: trend.az

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s