Opinião: Sanções enfraquecerão o papel da Rússia como rota de trânsito da Europa para a China e aumentarão a importância do “corredor imaginário”.

Orkhan Baghirov

18 de março de 2022

“As sanções impostas à economia russa terão um impacto significativo na Rússia, limitando sua capacidade de conduzir relações de comércio exterior, o que, por sua vez, afetará sua posição como principal país de trânsito na Eurásia”, escreve Orkhan Baghirov. “Dentro das novas realidades geopolíticas, o Corredor Médio pode sair vencedor e se tornar a principal rota terrestre da Eurásia. Por sua vez, fortalecerá a posição política e econômica dos estados participantes, incluindo Azerbaijão, Turquia e os países da Ásia Central, que aspiram a se tornar centros regionais de transporte”.

  A guerra Rússia-Ucrânia que começou em 24 de fevereiro de 2022 desencadeou reações duras e compreensíveis sanções econômicas de diversos países ao redor do mundo, incluindo membros da OTAN e da UE. Como parte da oposição a Rússia, pesadas sanções foram impostas a diferentes setores, como energia, finanças, comércio e muitos países limitaram suas relações comerciais com a Rússia.

Todas as sanções impostas terão um impacto significativo na Rússia, limitando sua capacidade de conduzir relações de comércio exterior, o que, por sua vez, afetará sua posição como principal parceiro comercial na Eurásia. Geralmente, existem três principais rotas ferroviárias no corredor de transporte leste-oeste que conecta fisicamente a Europa e a China, os dois dos principais centros de poder econômico do mundo. A rota do norte passa pelo território da Rússia e, em sua maior parte, segue a rota do Expresso Transiberiano. A rota central atravessa o Cazaquistão antes de se conectar à rota norte no oeste da Rússia. A rota sul também passa pelo Cazaquistão e é dividida em duas direções. Um atravessa o território do Irã antes de chegar à Turquia. A outra, mais eficiente, atravessa o Mar Cáspio e segue até os territórios do Azerbaijão, Geórgia e Turquia, que é chamada de Rota de Transporte Internacional Trans-Caspian (TITR) ou Corredor Médio. Este corredor é considerado uma das vias mais importantes na revitalização da antiga Rota da Seda. Sua formação começou após 2013, quando foi assinado o acordo sobre o estabelecimento de um Comitê de Coordenação para o Desenvolvimento da Rota de Transporte Internacional Transcáspio.

Apesar do “Corredor do Meio” ser mais eficiente em termos de tempo de transporte, ele atrai apenas uma pequena parcela das cargas terrestres que vão de leste a oeste ou vice-versa. Está relacionado ao fato de que este corredor é recém-criado e ainda existem alguns problemas técnicos, incluindo a harmonização dos sistemas alfandegários dos países participantes. A participação desta rota no transporte de cargas entre a China e a Europa foi de aproximadamente 5-6% entre 2020 e 2021. Mas as rotas norte e sul são as rotas tradicionais, e a maior parte do transporte terrestre na Eurásia passa por essas rotas, o que torna a Rússia o principal ator na conexão da Europa com o leste da Ásia. Em 2020, o transporte ferroviário de cargas pelo território russo oriundo da China com direção para a Europa representou 69 % do trânsito ferroviário trans eurasiano. A outra vantagem das rotas que atravessam o território russo está relacionada ao fato de que, embora liguem três grandes zonas alfandegárias (China, União Econômica da Eurásia e UE), elas têm apenas duas passagens de fronteira ao longo do trajeto de nove mil quilômetros.

No entanto, apesar das vantagens mencionadas, as pesadas sanções e a recusa dos países europeus em cooperar com a Rússia vão aumentar a importância do Corredor Médio, que poderá atrair os fluxos de carga das rotas norte e centro. Mesmo antes do início da guerra Rússia-Ucrânia, o transporte de contêineres pelo Corredor Médio estava aumentando visivelmente. Durante a pandemia, por conta do fechamento das fronteiras do Irã, o Corredor Médio tornou-se a melhor alternativa para o transporte de cargas. Além disso, esperamos que a intensificação da rivalidade EUA-China na região do Indo-Pacífico redirecione parte dos fluxos de carga chinesa do transporte marítimo para o terrestre na Eurásia, o que também aumentará a importância do Corredor Médio nos próximos anos.

É evidente que, atualmente, a capacidade do Corredor Médio não é grande o suficiente para atender todo o volume de cargas que passa pelas rotas tradicionais. Mas com melhorias, poderia substituí-los gradualmente e se tornar a principal conexão ferroviária na Eurásia. Para que isso aconteça, e para melhorar a eficiência econômica dessa rota, as barreiras existentes devem ser eliminadas e o processo de harmonização de políticas e legislação nos países relevantes deve ser finalizado. Os primeiros passos nessa direção já foram dados e, recentemente, o Cazaquistão e o Azerbaijão concordaram em estabelecer um empreendimento em conjunto para desenvolver o TITR. O principal objetivo do novo projeto é consolidar as cargas em trânsito nesta rota, contribuindo para a definição de tarifas, declaração de cargas e soluções unificadas de TI. O lado cazaque observou a importância de reorientar a exportação de fluxos de carga do Cazaquistão para a Europa ao longo do Corredor Médio.

Está claro que o recente confronto político e militar e os problemas relacionados à pandemia estão tendo impacto no transporte de cargas em todo o mundo. Dentro das novas realidades geopolíticas, o Corredor Médio pode sair vencedor e tornar-se a principal rota terrestre da Eurásia. Por sua vez, fortalecerá a posição política e econômica dos estados participantes, incluindo o Azerbaijão, a Turquia e os países da Ásia Central, que aspiram a se tornar centros regionais de transporte.

fonte: Orkhan Baghirov é consultor líder no Centro de Análise de Relações Internacionais em Baku, Azerbaijão.

foto: Mapa do “Corredor Médio” que liga a Europa à China.

As opiniões expressas em artigos de opinião e comentários não refletem necessariamente a posição do Espaço Cáspio ou dos seus parceiros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s