TURISMO E PATRIMÔNIO HISTÓRICO NO AZERBAIJÃO

     Contando com grande variedade de atrações turísticas, o Azerbaijão é um destino para agradar todos os gostos: sejam paisagens naturais de tirar o fôlego, cidades com imenso valor cultural ou magníficos sítios históricos condecorados pela UNESCO, o país oferece de tudo. O forte setor turístico no país vem em uma grande ascensão nas últimas décadas, figurando na 39ª posição entre 148 países em um estudo sobre competitividade e prosperidade turística realizado pelo Centro de Desenvolvimento Econômico e Social do Azerbaijão. Este artigo listará algumas das mais populares atrações a se conhecer no país, assim como locais menos conhecidos que valem a pena dar uma olhada.

Natureza

A começar pela sua exuberante natureza, o Azerbaijão possui uma topologia muito diversificada, que conta com praias, lagos e montanhas, dentre os quais se destacam:

-Praia de Bilgah

Localizada ao norte da península de Baku, a praia de Bilgah é um popular destino para famílias e turistas dada a ótima infraestrutura do resort local, além da proximidade em relação a capital do país.

Créditos: TripAdvisor

-Nabran

Próxima à fronteira russa, a praia de Nabran conta com uma das águas mais limpas do Mar Cáspio. Há um grande resort na região que conta com atrações para todas as idades, além de restaurantes de frutos do mar para completar a ambientação praiana.

Créditos: 1news.az

-Tengya Alty Gorge

Saindo da região costeira para adentrar o interior do Azerbaijão, a montanha Tengya Alty Gorge oferece aos viajantes algumas das vistas mais bonitas do país. Localizado no distrito de Quba, o local conta com lindos cânions e cachoeiras e é possível fazer um passeio de carro para apreciar ainda mais a beleza local.

Créditos: TripAdvisor

-Khizi

Localizada ao sul da cadeia montanhosa do Cáucaso, a cidade de Khizi foi lar de grandes personalidades azerbaijanas como o poeta Mikayil Mushfig, mas a principal atração local é a cadeia de montanhas nas proximidades: as rochas possuem uma coloração vermelha e branca que se assemelha muito às “bengalinhas doces”, quitute natalino. Um verdadeiro banquete para os olhos de quem visita a região.

Créditos: TES Tour

-Lago Goygol

Unindo água e montanhas, o Lago Goygol é uma ótima opção para os viajantes que não conseguirem se decidir entre visitar praias ou montanhas. Situado 1500 metros acima do nível do mar, o lago de água cristalina, cujo nome significa azul, é um dos mais populares pontos turísticos do Azerbaijão. Localizado na cadeia montanhosa do Cáucaso Menor, pode ser visitado facilmente partindo da cidade de Ganja, terceiro maior centro urbano do país. O nascimento do lago possui uma história dramática: no ano de 1139, um terremoto que devastou Ganja fez com que rochas do Monte Kapaz caíssem e bloqueassem o fluxo do rio Akhsu, dando origem ao lago. Um dos mais badalados destinos para aqueles que querem apreciar a beleza do Azerbaijão.

Créditos: TripAdvisor

Cidades

     Para turistas que buscam imersão na vida urbana azerbaijana, o país oferece cidades vívidas e pulsantes, com museus e marcos históricos, além de uma vida noturna agitada.

-Baku

Capital e cidade mais populosa do país, Baku oferece a maior variedade de programas urbanos no Azerbaijão. Situada na costa do Mar Cáspio, a cidade de mais de 2 milhões de habitantes possui restaurantes e bares dos mais variados estilos e danceterias badaladas, mas se destaca também pela densidade cultural que oferece. Centro histórico da cidade, a Cidade Fortificada de Baku, primeiro sítio no país a receber da UNESCO o título de Patrimônio Mundial, data do século XII e oferece aos turistas um vislumbre de como era o Azerbaijão na Idade Média. Além da riquíssima história, Baku dispõe também de construções contemporâneas deslumbrantes: destaque para o Centro Heydar Aliyev, construído em homenagem ao 3º presidente azerbaijanês, que apresenta uma arquitetura moderna, destoante do visual soviético remanescente nos edifícios locais. Foi construído com o intuito de sediar eventos importantes e promover a cultura e arte do país. Com tantas atrações, explorar Baku é uma das melhores formas de conhecer a cultura, arte e história do Azerbaijão.

Créditos: All Acor

-Ganja

Terceira maior cidade do país, é um dos principais centros acadêmicos do Azerbaijão, mas destaca-se também pela importância religiosa: fundada por árabes, a cidade possui mesquitas e locais de peregrinação sagrados para o Islamismo, como o Mausoléu de Imamzadeh e a Mesquita de Juma. Além disso, a cidade conta com uma Orquestra Filarmônica e teatros históricos como o Teatro de Marionetes de Ganja, o que a torna um ótimo destino para turistas que buscam conhecer um pouco mais do valor da arte na fundação da cultura azerbaijana.

Créditos: Eurasianet

-Sumgait

Para viajantes a procura de conhecer a influência soviética no Azerbaijão, a cidade de Sumgait é um interessante destino. Fundada em 1949, a segunda maior cidade do país apresenta uma arquitetura característica e destoa visualmente de outras regiões do país, possibilitando um entendimento melhor de como a nação era gerida durante o período que fez parte da União Soviética.

Créditos: TripAdvisor

Patrimônio Histórico

     Além da Cidade Fortificada de Baku, o Azerbaijão conta com outros locais de notável importância histórica. A história milenar dos povos da região se traduz em inúmeros monumentos:

-Palácio dos Shirvanshahs

Dentro da Cidade Fortificada, o Palácio dos Shirvanshahs (ou xás de Xirvão) data do século XV e é uma obra que ilustra a complexidade da arquitetura empreendida nos edifícios da nobreza do período. Contando com o Mausoléu de Seyid Yahya Bakuvi, uma mesquita com minarete e ruínas de uma casa de banho, é um local que aqueles que querem conhecer o passado do Azerbaijão não podem deixar de visitar.

Créditos: Viator

-Torre da Donzela

Ainda dentro do Centro Histórico do Azerbaijão, a Torre da Donzela é um dos mais distintos símbolos nacionais do país. Datando também do século XV, a Torre da Donzela, atualmente utilizada como um museu de história azerbaijana, possui grande influência na cultura nacional: foi inspiração para a icônica peça de balé de mesmo nome, além de aparecer nas cédulas do Manate azeri, moeda do país.

Foto por Bahram Jamalov em Pexels.com

-Reserva Histórica e Cultural do Gobustão

Também possuindo o título de Patrimônio da Humanidade, a Reserva do Gobustão conta com mais de 6 mil pinturas rupestres das mais variadas temáticas, permitindo ao turista conhecer melhor o estilo de vida dos povos que habitaram o local há mais de 5 mil anos. Também conta com o Museu de Petróglifos, que exibe os misteriosos símbolos encontrados nas rochas do local.

Créditos: DestiMap

-Palácio de Shaki Khans

No Centro Histórico de Xaqui, mais um dos sítios UNESCO no país, o Palácio de Shaki Khans foi construído para ser uma casa de veraneio do Cã de Xaqui, parte do Império Afexárida, existente na região entre 1743 e 1819 e ilustra as avançadas técnicas de arte e arquitetura do Canato. Tendo passado por um processo de restauração durante o período de 1955 a 1965, o palácio permite aos visitantes um entendimento mais profundo das civilizações que habitaram o Azerbaijão e suas áreas de influência na vida contemporânea dos habitantes.

Créditos: Amusing Planet

     Com inúmeras opções, o Azerbaijão é um destino muito interessante para turistas de todos os gostos e idades, e a indústria turística do país tende a continuar crescendo exponencialmente nos próximos anos. A Terra do Fogo espera sua visita!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s